Viagem #eufui – Paris

A estudante Marina Machuca tinha um sonho antigo: conhecer Paris! Desde criança se imaginava ao lado da Torre Eiffel, tomando um Sol no parque…lia tudo quanto era livro sobre o lugar.
Até que um dia ela resolveu comprar as passagens, pegar suas malas e partir sozinha para a Europa! Dá para acreditar?

 Mari contou para a gente como foi essa experiência mais do que incrível! E aí, você teria coragem?

“Acredito que todo mundo tem um lugar dos sonhos, um lugar que faz os olhos brilharem e o coração vibrar. O meu sempre foi Paris. Nos últimos anos esse desejo ficou tão forte que decidi fazer de tudo para realiza-lo, mesmo que fosse sozinha. Como a grana sempre foi pouca, cortei pequenos luxos, passei MUITOS finais de semana em casa, estipulei metas de quanto economizaria por mês e fiquei de olho em promoções de passagens aéreas. Em dezembro do último ano, o destino me deu uma mãozinha e consegui comprar as tão sonhadas passagens.

Tive cerca cinco meses para organizar tudo. Mesmo sendo uma viagem curta, esse tempo foi essencial, já que seria minha primeira viagem para fora do país e ainda mais sozinha! Sempre pensando em economizar, resolvi me hospedar em um hostel. Um albergue onde você divide o quarto e banheiro com outras pessoas e é bem mais barato do que um hotel convencional. Pode parecer desconfortável, mas conhecer gente de todos os cantos do mundo e fazer amizades também é uma experiência incrível. É importantíssimo saber tudo sobre o lugar onde vai ficar. Localização, atendimento, o que você tem ou não direito. Grupos no Facebook e sites de classificação ajudam muito!

Pesquisei sobre como me alimentar, locomover e me virar de forma geral na cidade. Em Paris, na verdade em muitos lugares da Europa, o metrô é a forma transporte mais utilizada. Vale fuçar na internet sobre as estações e como usar e comprar os bilhetes. E claro, fiz o querido roteiro com todos os lugares que gostaria de visitar. Foi ótimo ter pesquisado sobre cada lugar e como chegar até ele, deixou a viagem mais fácil e consegui fazer tudo o que queria. Dica: reserve um dia para andar sem rumo e deixar o destino te surpreender. 😉

Finalmente o tão sonhado dia chegou. No avião bateu um medo danado de estar sozinha em outro continente, mas assim que vi a cidade desaparecer e percebi que o sonho estava virando realidade, fiquei tranquila e aproveitei cada segundo daquele sentimento indescritível. Quando saí do metrô e vi a cidade, foi quase impossível segurar a emoção.

+Viagem #eufui: Balneário Camboriú

Paris é uma cidade grande, movimentada e é preciso estar sempre atento aos pertences e direções. Mas, de uma forma geral, não é difícil se virar. Se você não fala francês e arranha no inglês como eu, pode acreditar, não terá problemas, mas palavrinhas de educação como “bonjour”, “pardon” e “merci” podem fazer toda a diferença na hora de comprar algo ou pedir informações.

Estar sempre com o passaporte em mãos, mapa do metrô, não dar bobeira com o celular e câmera são dicas valiosas de sobrevivência. Se a grana é curta, eu tenho uma notícia boa: comer em Paris pode ser barato! As famosas baguetes, sanduíches e crepes não pesam no bolso e saciam a fome gigante de turista. Além da vantagem de poder levar a comida para um parque ou praça e comer observando a cidade. Comprar lanchinhos nos mercados também é uma dica de ouro.

Seja qual for o seu tipo de roteiro, não deixe de ir até a Torre Eiffel, o maior símbolo de Paris e aproveitar uma tarde de bobeira nos gramados em volta. O Louvre, é claro, também merece uma visitinha, nem que seja para ver apenas as principais obras como a Monalisa e A Liberdade Guiando o Povo. Acredite, o museu é gigantesco! Ver a cidade do alto do Arco do Triunfo também é incrível, assim como caminhar pelo charmoso e extremamente parisiense bairro de Montmartre.

Viajar sozinha pode até ser perigoso, mas o segredo é se preparar, pesquisar muito, ficar tranquila e claro, se vestir de coragem! Posso dizer que minha viagem foi perfeita do início ao fim e vivi os melhores dias da minha vida mesmo sozinha. Não me arrependo de nada e cada esforço e economia valeram a pena!

Paris é uma cidade mágica. Voltei para casa com sonhos renovados, vontade de aprender francês e um desejo ainda maior de conhecer todo esse mundão.”

Fotos: Arquivo Pessoal

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s