Selena Gomez dá pausa na carreia para tratar distúrbios. Chegou a hora de falar sobre depressão

Foto: Reprodução Facebook 
Na última terça-feira (30), Selena Gomez, que estava em turnê mundial com a “Revival”, anunciou que vai dar um tempo na carreira para tratar depressão, ataques de pânico e até mesmo a ansiedade, problemas decorrentes do lúpus, descoberto há um ano. Em um comunicado oficial, a cantora desabafou:

“Como muitos sabem, há mais ou menos um ano eu revelei que eu tinha lúpus, uma doença que pode afetar pessoas de diferentes formas. Eu descobri que ansiedade, ataques de pânico e depressão pode ser efeitos de lúpus. Por isso, agora preciso focar na minha saúde e minha felicidade. Por isso, eu decidi que a melhor maneira de fazer isso é tirar um tempo de folga. Obrigada a todos os meus fãs pelo apoio. Vocês sabem como são especiais para mim, mas eu preciso encarar isso para ter certeza que fiz o melhor que pude. Eu sei que não estou sozinha e dividindo isso, eu espero que outros assumam seus próprios problemas.”

A depressão, enfrentada pela cantora, também pode estar presente na vida de muitos adolescentes. Mas os sinais podem se manifestar de formas diferentes do adulto. Além da alteração do humor e redução da energia e do interesse nas atividades diárias, pode ocorrer a presença de irritabilidade frequente. Falta de vontade de ver os amigos, crises emocionais e perda de concentração também podem surgir”, explica a psicóloga Camila Beltrame Benedicto.
O problema, que muitas vezes é encarado como passageiro, é sério e precisa de tratamento imediato. Assim que os sintomas forem identificados, é ideal procurar a ajuda conjunta de um psiquiatra e de um psicólogo. Ambos indicarão os melhores caminhos a serem percorridos. “Quanto mais tempo a pessoa demorar para buscar ajuda, mais sua rotina pode ser prejudicada”, avisa Camila

Para saber mais:
Lúpus
O problema desenvolvido por Selena Gomez há cerca de um ano – e provável motivo da depressão  — é uma doença na qual o sistema imunológico ataca as células do organismo, acreditando que elas são invasoras,  assim como fungos e bactérias. O lúpus pode atingir todas as partes do corpo, afetando, principalmente, pele, articulações, rins, cérebro, dentre outros órgãos. Não se sabe exatamente a causa desse comportamento anormal, mas pesquisas apontam que a doença pode ser causada pela combinação de fatores, como genética e ambiente.
Síndrome do pânico
A doença é conhecida por ataques intensos de medo. “A síndrome do pânico é uma doença psiquiátrica que faz com que o indivíduo tenha uma série de episódios de extrema ansiedade. Esses eventos podem perdurar por alguns minutos ou até mesmo horas seguidas. Durante a crise, os sintomas podem variar de intensidade e características. O paciente com pânico sente, normalmente, rapidez dos batimentos cardíacos, sudorese, medos incontroláveis, como o medo de morrer, angustia de sair de casa, de perder os entes queridos, de trabalhar, desespero de andar na rua sozinho, entre outros”, frisa o psiquiatra Leonard Verea.
#STAYSTRONGSELENA


Consultoria Camila Beltrame Benedicto; Leonard Verea, psiquiatra, autor do livro “Eu não SOU assim, ESTOU assim”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s