Estrias na adolescência: causas, cuidados e tratamentos

Normalmente é na adolescência que as tais marcas brancas ou avermelhadas aparecem na pele, geralmente como riscos e em alto relevo. Você pode não ter percebido, mas se tratam das estrias.

Elas se tratam de rupturas que nascem na segunda camada da pele (derme), podendo surgir em diversas partes do corpo: bumbum, pernas, braços, entre outros.

De acordo com a fisioterapeuta Dra Andressa Moraes, o problema tem duas causas mais recorrentes:
– Má alimentação, principalmente aquelas ricas em alimentos industrializados, carboidratos e muitos açúcares;

– Hormônios do crescimento, ou seja, o corpo produz o hormônio numa velocidade mais rápida do que o poder da pele de se regenerar e se “esticar”.

+Leia também: Histórias de pessoas que dão um basta no preconceito

Expobeauty: os destaques da maior feira de estética do interior paulista

Alguns mitos

Será que coçar a pele aumenta induz o aparecimento de estria? Segundo Andressa, essa história é mito! “Na verdade, a coceira já é um aviso de que aquilo vai se romper. Se você coçar, vai lesionar mais ainda, pode aparecer e até piorar”, afirma.

Agora, passar hidratantes ou outros tipos de cremes quando elas ainda estão vermelhas também não adianta muito, pois nesse momento já houve a ruptura da pele.

Outro mito é o fato de que roupas apertadas ajudam no aparecimento dessas marcas. “Elas colaboram mais com o aparecimento da celulite”, esclarece Andressa Moraes.

Como evitar estrias

O caminho para não ter que lidar com o problema é cuidar da hidratação, tanto interna quanto externa, e também da alimentação, dando prioridade para produtos naturais.

Apesar de todo o cuidado, às vezes é inevitável: hora ou outra surgem os riscos brancos pelo corpo. Se isso realmente for um incômodo que afete a vida, saiba que existem tratamentos capazes de minimizar sua aparência.

Um deles é o Striort, um tratamento ortomolecular disponível para pessoas a partir de 12 anos de idade. O resultado impressiona: após três sessões é possível notar a melhora de até 80% das estrias brancas.

Um dos pontos positivos é que ele não utiliza agulhas e, dependendo da localidade, é praticamente indolor. Mas, não se esqueça de que é necessário um profissional habilitado e devidamente treinado para realizar o procedimento.

Consultoria: Fisioterapeuta Dra. Andressa Moraes. 
Espaço Acupuntura e Dermatofuncional (14)3283-3195

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s