Resenha: leitora fala sobre o livro “A Cabana”

O filme “A Cabana”, que está em cartaz nos cinemas de todo o Brasil, foi inspirado no livro de mesmo nome, escrito pelo canadense William P. Young e lançado em 2007.

O sucesso foi tanto, que a obra recebeu inúmeros prêmios, inclusive por ter vendido mais de 10 milhões de cópias.

Se você ainda não leu, mas está super a fim, chegou a hora de conferir a resenha escrita pela leitora Ana Beatriz Maximo. Ela contou todas as suas impressões sobre o livro, se liga:

“A Cabana” retrata a história de Mackenzie (Mack), casado com Nan, com quem tem cinco filhos: Jon, Tyler, Josh, Katherine (Kate) e Melissa (Missy), sua filha mais nova. Nan, tem uma grande fé e chama Deus de “Papai” toda vez que o cita. Essa denominação será muito importante no desenrolar da história.

+4 Livros para ler antes do ENEM e vestibular

Mack e sua família resolvem aproveitar as férias viajando até uma reserva na cidade de Joseph. O que era pra ser uma tarde divertida acaba se tornando um baita momento de tensão porque, enquanto Mack deixava Missy sozinha para salvar dois de seus filhos que se afogavam, a caçula desaparece.

Depois de muita procura e investigação, chega-se a conclusão de que houve um assassinato, principalmente após encontrar provas, como o vestido que Missy estava usando ensanguentado numa velha cabana afastada.

 

Anos se passam e Mack continua sofrendo muito pela perda, sem entender o por que de sua filha ter morrido tão cruelmente. Ao checar sua caixa de correio em um dia de inverno, ele encontra um bilhete assinado por “Papai” que o convida para retornar a cabana onde sua filha foi morta.

Foto: Reprodução

Mesmo relutante, o cara resolve ir para ver quem está fazendo essa brincadeira de mau gosto. Ao chegar, não encontra nada e adormece depois de um momento de extrema fúria. Mas, quando acorda, se depara com a cabana modificada, acolhedora, e a personificação nada convencional de Deus e de outros personagens, como Jesus e Espirito Santo, que o ajudarão a superar e entender a situação trágica que ocorreu em sua vida.

Depois da “missão” concluída, que era a retomada da fé de Mack e a ajuda na compreensão dos fatos, ele volta de um sono profundo achando que tudo não passou de um sonho surreal. Tentando se lembrar de tudo o que aconteceu, o pai de Missy retorna para casa com sua fé restaurada e com o mistério sobre o corpo de sua filha desvendado.

Essa história aborda a temática fé e a espiritualidade humana de uma forma comovente, confesso que chorei litros nos últimos capítulos. Ela nos faz repensar as situações que nos fizeram duvidar da teoria da presença de algo divino que nos protegerá nos momentos angustiantes, das vezes que não nos conformamos com a perda de entes queridos, por exemplo.

Acima de tudo, nos dá calmaria momentânea da certeza de que independente do que aconteça, nunca estamos sozinhos. Claro que a experiência muda de pessoa para pessoa e recomendo esse livro a todos que gostam de uma leitura reflexiva, pois ele carrega no final mensagens que agregam positivamente para nossa vida. Li este livro por recomendação de amigos e não me arrependo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s