“Para todos os garotos que já amei”: o que a gente achou do filme

O longa inspirado no livro de mesmo nome, da autora Jenny Han, entrou no catálogo da Netflix na última sexta-feira (17) 

Se você já assistiu a nova adaptação da Netflix “Para todos os garotos que já amei”, que tal bater um papo com a gente?

Nós lemos o livro e, claro, fomos conferir o longa para vir comentar aqui no CT. Então, vamos lá:

Para quem não sabe, o filme é baseado na história de Lara Jean Song Covey (Lana Condor) que costuma escrever cartas de amor secretas para todos os meninos por quem se apaixonou. Um dia, porém, essas cartas são misteriosamente enviadas para o seu destinatário, virando sua vida de cabeça para baixo.

Devo confessar que não conhecia a história de Lara Jean a fundo, até que decidi começar e terminar o livro no dia do lançamento do filme. Assim, vou contar um pouquinho do que achei de ambos. ATENÇÃO, A PARTIR DAQUI, VOCÊ PODE ENCONTRAR ALGUNS SPOILERS!

Vamos começar pela protagonista, é claro: a atriz escalada para o papel, Lana Condor, fez um trabalho belíssimo ao interpretar Lara Jean. Enquanto lia o livro, não conseguia imaginar outra pessoa para isso. Na tela, ela conseguiu transmitir toda a doçura, timidez e simpatia mostrada pela personagem no livro.

Noah Centineo, que interpretou Peter Kavinsky, também se saiu muitooooo bem no papel. Muitos fãs dos livros estavam meio receosos em relação à escalação do ator, mas admito que, depois do filme, penso que não poderiam ter encontrado um ator melhor. No ditado popular, o papel lhe caiu como uma luva.

Agora vamos à trama: o filme possui uma fotografia maravilhosa, sem contar a leveza dos personagens. Além dos protagonistas, podemos destacar a irmã mais nova de Lara Jean, Kitty, interpretada pela atriz Anna Cathcart. Ela é espirituosa e muito inteligente assim como no livro – e claro, também apronta algumas.
Confesso que imaginei uma atriz diferente para Margot, irmã mais velha da Lara Jean. Mas a atriz Janel Parrish também desenvolveu um bom papel – além de superprotetora, ela é a melhor amiga das irmãs.

O pai de Jean, interpretado por John Corbett, é aquele pai que todas queríamos ter.

Já Josh, interpretado por Israel Broussard, e também primeiro amor da protagonista não aparece tanto no filme como vimos no livro. Ele tem um papel fundamental em ambos, mas no longa, me pareceu meio apático. Talvez vocês tenham uma outra visão, né? Tive a impressão de que a intenção do filme não foi aprofundar o relacionamento entre Lara Jean e Josh.

Por outro lado, é inegável a química presente entre Lana Condor e Noah Centineo.  Os dois funcionam muito bem em cena. E quanto mais vemos os dois juntos, mais queremos ver!

O filme é doce e, ao mesmo tempo, empolgante. Porém, senti que ele perde um pouco o ritmo da metade para o final, dando a impressão de algo mais parado.

MAIS
6 filmes para assistir com o mozão
Bienal do livro: confira o bate-papo com a autora Beth Reekles, de A Barraca do Beijo

O grande destaque, no entanto, vai para a protagonista Lana Condor e toda a sua representatividade. Como sabemos e podemos ver, o espaço para personagens asiáticas é pequeno em Hollywood. Sempre estamos rodeados dos velhos esteriótipos de uma personagem loira, com olhos claros. Esse filme veio mostrar que alguns padrões precisam ser quebrados, não é mesmo?

Além disso, Lara Jean se mostrou uma personagem extremamente cativante e até mesmo mais corajosa do que sua personagem no livro.

Apesar de manter alguns clichês como  ter “o cara mais popular da escola” como galã, o filme cumpriu o seu papel principal de entreter até o final.

Sim, existem muitas diferenças entre o livro e o filme, que você vai notar. Sim, eu queria que algumas partes tivessem sido incluidas no roteiro final e fiquei meio decepcionada com isso. Mas, devemos levar em conta que é uma adaptação e não uma cópia fiel ao livro, né?

Deixando isso de lado, percebemos que “Para todos os garotos que já amei” é um clássico filme com diversos clichês adolescentes, mas que nos prende do começo ao fim e que nos deixa com uma sensação boa no final. Aquela sensação de ver de novo, sabe? Vou fazer isso, inclusive. Claro que também lerei as sequências dos livros e quero a continuação na minha mesa já, Netflix! Mal posso esperar pelas novas aventuras de Lara Jean. Ela, sem dúvidas, ganhou o meu coração ❤

Agora me contem: o que vocês acharam do filme? Vocês mudariam alguma coisa? A gente quer saber!

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s